7 pecados capitais dos escritores: o que você deve evitar se quer vender mais livros

Escritora preocupada com o que está escrevendo no caderno

Todo escritor sonha em entrar para a seleta lista de best-sellers em algum momento da carreira, mas a verdade é que fica muito difícil conquistar leitores fiéis e vender mais livros se o autor ainda comete os 7 pecados capitais dos escritores.

Esqueça a gula, a avareza ou a ira. Os 7 pecados capitais dos escritores estão relacionados diretamente com a rotina e o planejamento de quem pretende publicar ou já tem um livro publicado.

Conquistar uma colocação nas listas dos livros mais vendidos é fruto de um trabalho constante de divulgação e do uso das técnicas de marketing para escritores.

É esta dedicação que impulsiona a obra para uma posição de destaque e de sucesso comercial!

Escritora está feliz enquanto abraça um livro

Ser um influenciador ou um blogueiro pode ser útil para criar uma comunidade engajada em torno de um livro, mas este não é um caminho garantido para chegar ao topo das paradas de vendas.

Então, abandone o senso comum de que determinado autor “vende porque é Youtuber” ou “vende porque é influencer”.

Eles vendem porque não cometem mais os 7 pecados capitais dos escritores.

Confira abaixo a definição de cada pecado dos escritores e o que você precisa fazer para evitá-los!

Os 7 pecados capitais dos escritores

1. Achar que só a editora é responsável por divulgar o livro

Este pecado capital dos escritores é cometido por uma boa parte dos autores que, com o livro publicado, acham que a responsabilidade de divulgação é apenas da editora.

Quem comete este pecado imperdoável do marketing para escritores não contribui com o processo de divulgação do livro e ainda espera que ele alcance público e tenha sucesso comercial sem o mínimo de esforço.

Para evitar este pecado, o escritor deve adotar um posicionamento ativo na divulgação do próprio trabalho.

O autor deve sim conhecer as estratégias adotadas pela editora, mas também precisa utilizar as redes de contatos pessoais, como o Instagram, Facebook e LinkedIn, para garantir que o livro alcance mais pessoas.

2. Escrever sem avaliar se o tema do livro é relevante

Este é um clássico dos pecados capitais dos escritores. Não é muito difícil encontrar um autor frustrado porque publicou um livro que não vende…

Em boa parte dos casos, isso acontece porque o tema da obra está saturado e o público perdeu o interesse no assunto.

O tema do livro precisa ter apelo para os leitores, pois do contrário ele não será atrativo e não vai sair das prateleiras, sejam elas físicas ou digitais.

Homem escritor com uma lupa no rosto

Para evitar este pecado, basta seguir uma das regras de ouro do marketing para escritores que é a coleta prévia de dados com uma pesquisa de mercado.

Com a pesquisa em mãos, o escritor tem uma boa ideia das possibilidades de alcance do tema do livro antes mesmo das primeiras palavras serem redigidas.

3. Aprovar ou criar uma capa que não conversa com a obra

Sabe aquele dito popular que fala que não se deve julgar um livro pela capa? Então, no caso dos escritores este é mais um pecado capital…

Todo livro é julgado pela capa porque ela é o rosto da obra!

A capa é parte importante do sucesso de um livro porque é, na maioria das vezes, o primeiro contato do leitor com o trabalho do autor. Ela é responsável por impactar e cativar o público.

Para evitar este pecado capital, o escritor deve participar do processo de produção da capa do próprio livro.

Ele deve se certificar de que ela seja atrativa, instigante e, claro, que esteja relacionada com o assunto abordado nas páginas internas.

4. Usar um título enigmático e não apostar em um subtítulo atrativo

Se o leitor passou os olhos pela capa do seu livro e não entendeu de cara do que se trata, você provavelmente tem um problema com a mensagem que o seu título está transmitindo.

O título de um livro deve sim ser atrativo, mas não pode ser um código secreto que precisa ser desvendado.

Um título muito obscuro é outro pecado capital que deve ser evitado por escritores que desejam vender mais livros.

Leitora confusa com um livro na mão

Outro erro muito comum é não fazer uso de subtítulos que complementam o título e acrescentam uma nova informação igualmente interessante.

Para evitar este pecado, o autor precisa testar títulos e subtítulos com diferentes audiências e trabalhar com os feedbacks recebidos.

5. Correr atrás de editoras e agentes sem investir no próprio marketing pessoal

O escritor que se conhece sabe onde pode chegar e sabe quem ele pode alcançar.

Esta é a grande verdade para conquistar o sucesso no mercado literário em qualquer lugar do mundo.

Um autor que não sabe quem é, dificilmente conseguirá criar conexões poderosas o suficiente para que outras pessoas se sintam motivadas a consumirem o que ele escreve.

Não investir em marketing pessoal talvez seja o maior pecado capital dos escritores, pois esta é a base de todo o trabalho de desenvolvimento, edição, publicação e divulgação de um livro.

O escritor que não desenvolve seu marketing pessoal está fadado a correr atrás de editoras e agentes literários eternamente sem nunca alcançar o sucesso que realmente deseja.

Para evitar este pecado, é preciso buscar autoconhecimento. Somente este mergulho interno pode diferenciar os escritores comuns daqueles que são acima da média.

6. Usar toda a verba para a publicação do livro ficando sem nada pra a divulgação

Este é um dos pecados que mais doem no bolso e no coração dos escritores.

São inúmeros os casos de autores que investiram tudo o que tinham na publicação de uma obra, mas acabaram com caixas de livros empilhadas em casa porque não reservaram dinheiro para divulgar o que escreveram.

Desde que o mundo é mundo, o marketing é a ferramenta utilizada para expandir as possibilidades de ganhos financeiros com a venda de produtos ou serviços e com os livros não é diferente.

Escritor sem dinheiro com os bolsos vazios

Sem marketing e sem divulgação, um livro não consegue audiência e com certeza não terá vendas expressivas.

Para mudar esta realidade, o escritor deve reservar uma quantia considerável que será aplicada em anúncios e outras estratégias de divulgação com o objetivo de alcançar mais pessoas e obter mais vendas.

7. Não participar de eventos e cursos de capacitação

Nenhum homem ou mulher é uma ilha, especialmente os escritores.

A comunidade literária é mais forte quando permanece unida e quando promove a troca de conhecimento de forma constante.

Entra aí então o 7º pecado capital de quem deseja vender mais livros: não participar dos eventos e formações que movimentam a comunidade de escritores do Brasil.

Para evitar este pecado, você deve ficar de olho nas oportunidades de formação que são oferecidas por profissionais reconhecidos do mercado.